[ editar artigo]

Brasil negocia para comprar mais 100 milhões de doses da vacina Pfizer / BioNTech COVID-19

Brasil negocia para comprar mais 100 milhões de doses da vacina Pfizer / BioNTech COVID-19

Por: Reuters | Imagem: Dado Ruvic

O Brasil está negociando a compra de mais 100 milhões de doses da vacina COVID-19 da Pfizer Inc (PFE.N) , disse o ministro das Comunicações, Fabio Faria, na terça-feira, enquanto o país se esforça para obter mais vacinas após um início lento de seu programa de vacinação.

“A negociação começou há cerca de 20 dias e o (governo) busca acelerar o processo”, escreveu ele no Twitter.

O Brasil é um dos atuais epicentros da pandemia do coronavírus, impulsionado por uma nova variante do vírus altamente transmissível, um lançamento lento e irregular de vacinas e restrições desiguais para ajudar a conter a disseminação do patógeno.

O Brasil registrou 69.381 novos casos de coronavírus e 3.321 novos óbitos de COVID-19, informou o Ministério da Saúde nesta terça-feira. Isso eleva o número de mortos no Brasil para 378.003, o segundo maior do mundo depois dos Estados Unidos. O total de casos confirmados agora é de 14,04 milhões.

O governo do presidente Jair Bolsonaro foi criticado por não garantir o fornecimento de vacinas com rapidez suficiente. Se o acordo for fechado, o novo fornecimento de 100 milhões de doses começará a ser entregue no final do ano, para garantir o abastecimento para a campanha de imunização do próximo ano, disse uma fonte com conhecimento direto no assunto.

O Brasil já havia fechado um negócio de 100 milhões de doses da vacina Pfizer produzida com a parceira alemã BioNTech SE. A primeira entrega desse pedido deve chegar na próxima semana. Entre abril e junho, um total de 15,5 milhões de doses da Pfizer / BioNTech devem chegar, informou o Ministério da Saúde.

Separadamente, a Pfizer disse na terça-feira que a agência reguladora de saúde do Brasil, Anvisa, autorizou a vacina a ser armazenada a -20 graus Celsius (-4F) por até duas semanas, o que facilitará a logística em todo o grande país tropical.

A vacina Pfizer tem vida útil de seis meses quando armazenada a -75C (-103F), o que representa um desafio logístico no Brasil, pois requer freezers especializados. Em comparação, as vacinas já utilizadas no Brasil contra COVID-19 - Sinovac Biotech's (SVA.O) CoronaVac e AstraZeneca's (AZN.L) shot - podem ser armazenadas em temperaturas de 2C a 8C.

Ler conteúdo completo
Indicados para você