[ editar artigo]

Fiocruz cria sala de situação para monitorar impacto da pandemia sobre os jovens brasileiros

Fiocruz cria sala de situação para monitorar impacto da pandemia sobre os jovens brasileiros

Por: OXFAM Brasil (imagem: OXFAM Brasil)

Dados do relatório do Observatório Covid-19 da Fiocruz indicam que as internações de jovens por conta do coronavírus aumentou mais de 300% nas últimas semanas – e a vacinação dessa parcela da população brasileira ainda não tem previsão para começar.

Além disso, a pandemia vem prejudicando os jovens também em relação aos estudos e ao mercado de trabalho. Tocar cursos e graduações tornou-se um desafio em meio ao isolamento social necessário para frear a propagação do vírus, e com a crise econômica provocada pela pandemia, o mercado de trabalho ficou ainda mais restrito para os jovens.

Com o objetivo de discutir a situação dos jovens em meio à covid-19, a Agenda Jovem Fiocruz criou a primeira sala de situação do Brasil sobre o rejuvenescimento da pandemia. A iniciativa funciona como um centro de monitoramento, com a participação de coletivos, organizações da sociedade civil, nacionais e internacionais e gestores públicos, como conselhos e secretarias de governo. A Oxfam Brasil faz parte da iniciativa, representada por Tauá Pires, coordenadora da área de Juventudes, Gênero e Raça da organização.

No evento de lançamento, no último dia 8/4, Valcler Rangel, coordenador de Relações Institucionais da Presidência da Fiocruz, falou sobre o índice de contaminações, internações e mortes entre jovens. Também falaram durante o lançamento Raphael Guimarães, pesquisador da Fiocruz, que trouxe dados do Observatório Covid-19 e abordou o assunto na perspectiva epidemiológica; e Helena Abramo, socióloga e pesquisadora sobre juventude, que fez uma análise social do contexto, apontando as questões de juventude prévias à pandemia e que foram agravadas com a crise sanitária causada pela Covid-19.

Ler conteúdo completo
Indicados para você